UNA-SUS/UFMA lança novo curso sobre Doenças Crônicas Não Transmissíveis

- Cissa Paranagua



Profissionais de saúde interessados em ampliar os seus conhecimentos sobre Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) já podem se inscrever no mais novo curso Ações de vigilância e prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). A oferta é da Universidade Federal do Maranhão, integrante da Rede UNA-SUS (UNA-SUS/UFMA), em parceria com a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS). As inscrições podem ser realizadas até 30 de setembro, pelo site.

As DCNT são multifatoriais, se desenvolvem no decorrer da vida e possuem longa duração. É o caso das doenças cardiovasculares, diabetes, câncer e doenças respiratórias crônicas. Tais enfermidades são resultado de determinantes sociais e condicionantes, além de fatores de risco individuais como tabagismo, consumo nocivo de álcool, inatividade física e alimentação não saudável.

O curso faz parte da formação em Vigilância em Saúde, projeto de qualificação que promove saberes referentes ao modelo de Vigilância em Saúde centrado na pessoa, família e comunidade, considerando particularidades culturais, de gênero e níveis de diversidade da população.

Segundo a enfermeira sanitarista e coordenadora do Núcleo Pedagógico da UNA-SUS/UFMA, Regimarina Soares Reis, o tema não poderia deixar de ser abordado, considerando sua relevância para a situação sanitária e epidemiológica do país. Em 2008, essas doenças já eram responsáveis por 63 % das mortes no mundo, segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS). Seguindo essa tendência, no Brasil, em 2013, as DCNT foram a causa de aproximadamente 72,6 % das mortes (SIM 2015). 

Dado o contexto, as DCNT se apresentam hoje como um novo desafio para os gestores de saúde, especialmente pelo forte impacto na morbimortalidade e na qualidade de vida dos indivíduos afetados, bem como os efeitos econômicos adversos gerados para as famílias, comunidades e sociedade em geral.

“O curso possibilita aos profissionais a apreensão de conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades relacionados aos planos de ações estratégicas para o enfrentamento dessas doenças no Brasil. Para isso, aborda desde temas relacionados à vigilância epidemiológica no âmbito das DCNT até o reconhecimento dos aspectos epidemiológicos, comportamentos e tendências de morbimortalidade e seus fatores de risco”, explica a enfermeira sanitarista.

Com carga horária de 30h, divididas em 3 unidades de 10h, o objetivo é fazer com que o aluno seja capaz de reconhecer as ações de vigilância em saúde no contexto da Política Nacional de Promoção da Saúde. Todo o material do curso foi construído a partir de situações de aprendizagem que oportunizam a reflexão crítica acerca da situação das DCNT no Brasil e na localidade onde os alunos se inserem.

“A vigilância das DCNT permite conhecer a distribuição, magnitude e tendência dessas doenças e seus fatores de risco na população. A partir da reflexão sobre os condicionantes sociais, econômicos e ambientais, por exemplo, será possível subsidiar o planejamento, a execução e a avaliação das ações locais” destaca, Reis.

A ideia, segundo ela, é incentivar o planejamento de intervenções alinhadas com modos de viver favoráveis à qualidade de vida da população, como elementos fundamentais para o êxito das ações de vigilância das DCNT. “Por se tratar de um curso a distância, seu amplo alcance, em todas as regiões do país, pode possibilitar que milhares de trabalhadores fortaleçam e/ou ressignifiquem suas práticas em áreas estratégicas para a saúde pública, contribuindo para a concretização atenção integral à saúde prevista no SUS”, finaliza.

Para saber mais sobre esse e outros cursos da rede UNA-SUS, acesse o link www.unasus.gov.br/cursos